in

Distração ou Déficit de Atenção? Saiba as diferenças

Distração ou Déficit de Atenção? Saiba as diferenças

Sabe aquelas pessoas que vivem com a cabeça no mundo da lua? Muitas vezes as pessoas acabam ligando o piloto automático, e simplesmente ir executando as tarefas diárias sem prestar atenção no que realmente está fazendo ou acontecendo.

Mas existe um limite entre a simples distração e o déficit de atenção. É muitas pessoas se engana ao achar que o problema tem que estar associado a hiperatividade. Evelyn Vinocur nos ensina que o quadro pode ser divido em três etapas: o predominante, predominante desatento e o combinado.

As vezes as pessoas podem até confundir o déficit de atenção do tipo de desatento com uma simples distração. Mas, pessoas que convivem um tempo com a pessoa, logo irá perceber que é uma qualidade diferente da mera distração, explica a especialista. Como podemos então diferenciar? Confira a seguir as principais diferenças desses problemas:

  1. Atento aos sintomas

O primeiro diferencial entre o déficit de atenção e distração é a sua duração: A distração é passageira e cessa quando o cessa o estimulo que a causa. O principal sintoma é quando a falta de atenção começa a trabalhar a vida da pessoa em seu dia-a-dia. Por exemplo, quando ela não consegue se concentrar de jeito nenhum na tarefa do trabalho ou até mesmo no transito.

Alguns critérios no caso do TDAH tipo desatento, a criança ou o adulto apresenta seis características marcantes pela falta de atenção.  São elas: dificuldade de concentração em uma sala de aula ou seminários, falta de atenção, problemas de memória de curto prazo, facilidade para desviar a atenção para aquela tarefa exposta. Em caso de desconfiança dos sintomas destacados acima, vale consultar um psicólogo ou psiquiatria para fazer o teste completo.

  • Crianças merecem toda a atenção!

Muitas vezes o déficit de atenção começa na infância, e dois terços delas costumam levar o problema para a fase adulta. Quanto mais cedo o problema for diagnosticado pelos especialistas, melhor será para a vida da criança.  Nas crianças os sintomas são diferentes do que nos adultos. A desatenção faz com que a criança não entenda um tabuleiro de jogos, não prestar atenção na aula e que, consequentemente, perca todo o interesse pelos estudos, em sair com os amigos e até mesmo pela escola, uma vez que ela comete tais erros por distração e não entende direito o que é falado para elas.

Quando a criança apresentar esses sintomas, os pais devem ficar atentos. Porém, muitas vezes os professores percebem o déficit devido a hiperatividade, uma criança com o tipo desatento pode ser nunca diagnosticada, até porque ela consegue executar todas as suas tarefas e atividades, só deverá ter mais energia e engajamento para isso.

  • O que tira o foco?

A distração é causada por diversos tipos de fatos, tais como, forma, problemas de difícil resolução, sapato apertado ou até mesmo o barulho dos caros. Ter muitas coisas em mente acaba tirando o nosso foco do agora, e isso é bastante normal!

Já as pessoas que são diagnosticas com déficit nem sempre a distração terá uma razão.

Escrito por Roseane Gouvea

Dicas simples para ter uma alimentação saudável

Dicas simples para ter uma alimentação saudável

Dormir bem é essencial para viver mais e com mais saúde

Dormir bem é essencial para viver mais e com mais saúde