in

Ciência descobre novo tratamento da depressão: Entenda tudo sobre aqui

Ciência descobre novo tratamento da depressão: Entenda tudo sobre aqui

A busca por tratamento que possam reduzir qualquer tipo de impacto dos distúrbios psicológicos são incessantes. Há pouco tempo, os cientistas encontraram uma região cerebral que pode ser estimulada eletricamente para potencializar o bem-estar das pessoas que sofrem de depressão. Os efeitos dessa eletrificação foram sentindo apenas por quem realmente possuem distúrbios. Quem apresentada um humor normal, não sentiu nenhum efeito da técnica.

Por isso, ao invés de aumentar o bem-estar, a eletrificação apenas normaliza a atividade da região cerebral, auxiliando no processo de cura de distúrbios como a terrível depressão.

Como todos já sabem a depressão é um distúrbio afetivo que acompanha a humanidade por muito tempo. Pessoas que sofrem dessa doença apresentam uma tristeza profunda, falta de ânimo, ausência de prazer, perda de interesse generalizado e pensamentos suicidas.

Atualmente, em uma pesquisa feita recentemente pelo OMS (Organização Mundial da Saúde) a depressão atinge mais de 300 milhões de pessoas por toda a parte do mundo e todas as idades. No Brasil, estima-se que 6% da população seja afetada pelo distúrbio.

Por que o estímulo elétrico funciona?

O estímulo elétrico faz com que o nosso cérebro simule um estado de bem-estar, semelhante quando alguma novidade ou evento de bom acontece na nossa vida, isto é, a prática induz a mente a criar bom humor em áreas conectadas com orbitofrontal.

O estudo foi feito como?

Uma equipe de cientistas estudaram 25 participantes com epilepsia que tinham eletrodos em seu cérebro, para que os médicos pudessem verificar qual a origem de suas convulsões. Muitos desses participantes também sofriam do distúrbio da depressão, já que alguns pacientes epiléticos também são depressivos.  

Para realizar o estudo os cientes tiveram que pedir autorização dos participantes para que eles pudessem aproveitar os eletrodos previamente implantados no cérebro para enviar pequenos pulsos elétricos para a área cerebral responsável pelo humor.

Tristeza x Depressão

Há uma grande diferença entre a tristeza e a depressão. Quando uma pessoa está com depressão o que é muito diferente da tristeza, alguns sintomas permanecem por mais de duas semanas. Já a tristeza pode acontecer por conta de algum fato cotidiano e geralmente não dura por muito tempo.

Geralmente a pessoa com depressão apresenta cinco dos seguintes sintomas por pelo menos quatorze dias, sendo que deve estar presente pelo menos um dos primeiros:

· Diminuição de interesse ou prazer em quase ou em todas atividades na maior parte do dia;

·  Tristeza no humor o dia todo;

· Ganho ou perda de peso;

· Insônia ou Hipersônia;

· Perda de energia ou Fadiga;

· Angústia;

· Esquecimento;

· Agitação ou atraso psicomotor;

· Pensamentos recorrentes de morte ou suicídio, plano especifico para cometer suicídio;

· Irritabilidade;

· Auto grau de pessimismo;

· Ansiedade;

· Culpa excessiva ou sentimento de inutilidade

Além dessas características, o indivíduo pode apresentar de sintomas físicos, como dores no corpo, pressão no peito, constipação, flatulência, dores de barriga, azia, má digestão, tensão na nuca e nos ombros e dores de cabeça.

Esses são alguns indícios da depressão. Caso você identifique com alguns deles, é importante procurar por ajuda médica ou psicológica, para que você possa recuperar todo o seu bem-estar.

Câncer de Mama: Reconstrução mamária melhora o bem-estar

Câncer de Mama: Reconstrução mamária melhora o bem-estar

Conheça a melhor técnica capaz de amenizar os momentos de desespero

Conheça a melhor técnica capaz de amenizar os momentos de desespero