in

Você sabe o que é Leptospirose?

Você sabe o que é Leptospirose?

A leptospirose é uma zoonose séria e pode levar a óbito tanto as pessoas quanto os cães. Embora muitos cães tenham imunidade suficiente para combater o problemas, alguns casos graves podem ser fatais.

Existem vários tipos de leptospirose, com maior e menor agressividade. De acordo com o tipo, eles podem atingir diferentes órgãos do corpo do cachorro, e é o diagnóstico feitos em clinicas veterinárias que define qual será o melhor tratamento e qual a vacina o cão deverá tomar para prevenir-se de uma nova infecção. Por outro lado, alguns tipos chegam a ser tão leves que passam despercebidos aos olhos dos tutores.

Manter-se longo de animais infectados é muito importante para a prevenção. O mesmo vale para o contato com urina ou vômito, ou locais que podem estar contaminados. Climas úmidos favorece para a leptospirose se manifestar, porque ajuda a bactéria a sobreviver e estar presente em lamas ou poças d’agua. Por isso, atente-se para seu cachorro não brincar nesses locais.

Os sintomas da leptospirose são diversos e estão relacionados à variedade de tipos da doença. Existem alguns casos em que o animal não fica visivelmente doente e outros onde a doença se torna aguda e leva o cachorro à morte.  

A febre, vomito, perda de apetite, desidratação, diarreia, perda de peso, tremores, letargia ou fraqueza, aumento da sede, edema, peso, tremores, dificuldade de urinar, hipotermia, tosse, secreção ocular, icterícia, ou micção e espasmos musculares são algumas manifestações da leptospirose.

A leptospirose é transmitida pela bactéria chamada de leptospira, que pode entrar pelo organismo do cachorro através da ingestão ou da pele. Essa bactéria é encontrada em ambientes úmidos, água parada ou ambiente pantanosos. Deixar que o seu cachorro beba essa água, brinque ou mergulhe nesses locais os riscos tendem a aumentar.

Os ratos, gambás, guaxinins, cachorros, entre outros bichos, se tornam agentes transmissores da doença quando são infectados. O pet que tem saúde pode pegar a leptospirose com fluidos de cães ou outros animais contaminados.

É importante ressaltar que as cadelas grávidas requerem um cuidado ainda maior. Uma cachorro em gestação, ao ser infectada, provavelmente vai sofrer um aborto. Por isso, todo cuidado é pouco.

Existem três maneiras de diagnóstico da leptospirose em cães. A primeira é através de uma amostra de sangue do animal para identificar se há alguma presença de anticorpos. A segunda é através de um exame PCR que busca detectar o DNA da bactéria. A última é através é feito através de uma análise de amostras de urina. Em todas pode acontecer um falso-negativo. É por isso que o diagnóstico é muitas vezes clinico, isto é, feito em um consultório veterinário.

Ao ser identificada a leptospirose canina o tratamento é iniciado de acordo com a gravidade do problema. O tratamento é ministrado com antibióticos para tratar a infecção e monitorar a recuperação do cão. Outras medidas podem ser adotadas conforme a orientação do médico veterinário. A desidratação, por exemplo, além da medicação, o veterinário aplica fluidos intravenosos para que o cão restabeleça.

Quais são os sintomas da Dermatite Canina?

Quais são os sintomas da Dermatite Canina?

Saiba como desembaraçar o pelo do seu cachorro

Saiba como desembaraçar o pelo do seu cachorro