in

Fogos de artifício: Saiba como ajudar o seu pet

Fogos de artifício: Saiba como ajudar o seu pet

Pais de cachorros e gatos costumam ficar apreensivos só de pensar em fogos de artifícios. Em tempos de virada de ano, esta preocupação cresce cada vez mais, afinal, serão vários minutos de muito barulho que deixaram os pets com medo e em pânico.

Embora esse assunto seja uma questão delicada, o medo que alguns pets têm dos estouros é algo que iniciou nos seus primeiros meses de vida, quando ainda eram pequeninos filhotes e tende a ser algo muito difícil de conseguir trabalhar.

Por preocupação, muitas vezes conduzimos esse medo de forma errada, reforçando ainda mais a sensação de pânico e insegurança dos animais. Um exemplo clássico é quando fazemos uma voz bastante acolhedora, os pegamos no colo quando se mostram medrosos. O correto mesmo é mostrar mais confiança para que eles notem que não terá perigo algum.

Fuga em momentos de pânico

Pets com medo recorrem à duas situações: lutam ou fogem. Isso se dá ao fato do instinto de sobrevivência e, embora os humanos dificilmente enxerguem os fogos como algo de pânico, para muitos pets este é um momento de extrema confusão. Por isso, devemos sempre oferecer para eles opções cabíveis, por exemplo, permitir que eles se escondam quando se sentem com medo e não deixar que latam com raiva para o nada.

Se o seu cachorro demostra raiva, latindo, sempre que soltam os fogos de artifícios, ele não é apenas um cão corajoso, mas também estressado com toda aquela situação, sinalizando o perigo para seus humanos e tentando “salvar’ a todos ao seu redor. Já o cão que se esconde, fica ainda mais quieto, porém é comum notarmos tremores excessivos, salivação intensa, pupilas dilatadas e até apresentam episódios de agressividade contra os seus donos ou contra qualquer animal da casa.

Alguns hormônios sintéticos podem ajudar os pets. Esses hormônios prometem minimizar o desconforto dos pets que ficam totalmente estressados com os fogos de artifícios. Dentre eles podemos encontrar o Feliway que é um difusor ambiental ou o Adaptil que é encontrado em forma de spray e difusor. Para que tenha um resultado positivo, é aconselhado que o dono do pet utilize alguns dias antes do início das comemorações, pois se usar em cima da hora os hormônios sintéticos não são tão eficazes.

Os florais também é uma ótima opção. Assim como os difusores e sprays, os florais também devem ser usados alguns dias antes, para que o seu pet entre no equilíbrio consigo mesmo. O tutor encontrará em lojas de pet shop florais para ansiedade, medo e estresse da BioFlorais que podem ser dissolvidos na água.

É importante ressaltar que o tutor deverá sempre oferecer rotas de fuga e abrigos ao seus pets para que eles possam se esconder na hora do pânico e euforia dos humanos. Crie sempre abrigos artificiais em sua casa.

Se o seu pet já possui alguma casinha ou caminha coloque-a sempre em locais de menos agitação. Muitos gostam de se esconder debaixo da cama e por ali ficam por horas, se isso não oferecer nenhum tipo de risco, deixe eles ficarem por lá, isso trará mais segurança para os bichinhos.

Castração: Cuidados pré e pós castração para cães e gatos

Castração: Cuidados pré e pós castração para cães e gatos

O que fazer com o filhote que fica chorando durante a noite?

O que fazer com o filhote que fica chorando durante a noite?