in

Pais não devem se preocupar muito com o uso de aparelhos eletrônicos, dizem pediatras britânicos

Pais devem não se preocupar muito com o uso de aparelhos eletrônicos, dizem pediatras britânicos
Pais devem não se preocupar muito com o uso de aparelhos eletrônicos, dizem pediatras britânicos

Pediatras britânicos dizem que há poucas evidencias de que o uso de aparelhos eletrônicos sejam ruim por si só. Portanto, os pais deveriam se preocupar menos com essa questão. Embora digam que não seja necessário impor limites, os médicos afirmam que elas não devem ser usadas em, hipótese alguma, uma hora antes de dormir. A seguir, iremos disponibilizar aos pais informações necessárias sobre esse conteúdo. Acompanhe!

Especialistas afirmam que é importante que o uso de eletrônicos não substituam os exercícios físicos, tempo com a família, estudos, horas de lazer e principalmente o sono. As conclusões foram publicadas na revista BMJ Open. 

Um outro estudo publicado na revista, apontou que as meninas possuem duas vezes mais chance de mostrar sintomas de depressão ao uso de redes sociais em comparação com meninos.

O Royal College of Pediatrics and Child Health é um órgão professional para pediatras que produziu um guia para jovens com menos de 18 anos de idade. O guia diz que não há nenhuma evidencia de que o tempo em frente a computadores ou celulares seja “tóxico” para a saúde das crianças e adolescentes.

A revisão de indícios encontrou o tempo elevado de uso de telas com depressão e obesidade. Porém, a instituição analisou isso e afirmou que esses indícios não estão claros, pois pela evidencia o tempo elevado do uso de telas estivesse causando os problemas ou se a pessoas com esse tipo de problema são mais propensas a ficarem em frente a telas.

Em vez de estabelecer o tempo de uso, os especialistas propuseram uma série de perguntas sobre o tempo de tela:

· O uso de telas interfere com o que a sua família deseja fazer?

· O uso de telas interfere o seu sono?

· O uso de telas interfere nas suas refeições diárias?

Para Max Davie, médico da RCPCH, tablets, computadores, celulares são uma “ótima maneira de conhecer o mundo”, mas alguns sentiam que havia algo de ruim com as ferramentas, sem conseguir definir o que eram.

A recomendação que os pediatras britânicos dizem que as crianças não devem usar os aparelhos eletrônicos uma hora antes de dormir vem porque há evidencias de que eles realmente perturbam o descanso.

Computadores e celulares estimulam muito o cérebro, e a luz azul produzida podem interferir no hormônio do sono. Embora, no modo noturno haja em muitos computadores e celulares, não existem evidencias efetivas.

Em geral, os efeitos que o uso de telas possuem na saúde das crianças é minimamente baixo, em comparação ao sono, alimentação, atividade física, pobreza e bullying. Portanto, médicos recomendam que as famílias negociem o uso de telas com os seus pequenos baseados em necessidades individuais.

Para as crianças e adolescente, isso envolve os pais a decidirem que conteúdo ele devem ver e a sua duração. Quando os filhos crescem, ele possuem mais autonomia sobre o uso de aparelhos eletrônicos, mas isso deve ser sob orientação de um adulto de modo gradual, afirma especialistas.

Escrito por Cafedatarde

Curiosidades sobre a privatização das empresas estatais brasileiras

Polêmicas que envolvem o desenho da Peppa Pig – Saiba tudo sobre aqui