in

Ex-militar do Exército e chefe do tráfico morre após “acidente de trabalho”

PQD comandava o tráfico de drogas no Complexo do Chapadão

Na quinta-feira da semana passada (18), um homem deu entrada na Casa de Saúde e Maternidade Teresinha de Jesus, em São João do Meriti, com vários ferimentos no tórax. Aos médicos e, posteriormente aos policiais, ele disse que as lesões foram provocadas por um “acidente de trabalho”.

O paciente na verdade era o traficante César Augusto de Araújo, de 30 anos, conhecido como PQD, chefe do tráfico do Complexo do Chapadão. Os ferimentos foram provocados por estilhaços do seu próprio fuzil, que explodiu enquanto o traficante o manuseava.

PQD foi transferido para o Hospital Penitenciário, onde seguiu internado sob forte escolta policial. Anteriormente, foi divulgada informação de que ele não corria risco de vida. Entretanto, o traficante acabou morrendo na noite deste domingo (21).

Segundo informações da Polícia, a explosão do fuzil provocou ferimentos que perfuraram o pulmão e o abdômen de César Augusto.

Descoberta do traficante ferido

De acordo com a Polícia Civil, na sexta-feira chegou informes de que um traficante tinha dado entrada em algum hospital da Baixada Fluminense. Os investigadores caíram em campo e no sábado descobriram PQD internado e entubado na Casa de Saúde e Maternidade Teresinha de Jesus, em São João do Meriti.

Em princípio, o traficante deu a mesma versão aos policiais: os ferimentos haviam sido provocados por um “acidente de trabalho”. Desmascarado pelos homens da lei, acabou confessando que na realidade as lesões haviam sido provocadas pela explosão do fuzil.

Militar do Exército

César Augusto era considerado um dos criminosos de mais alta periculosidade do Rio de Janeiro. Também era um dos mais procurados. Ele tinha o apelido de PQD por já ter sido militar do Exército.

PQD presos em 2015 com comparsas: da direita para a esquerda, Fu da Mineira (na frente, com tatuagens), Claudinho (de camiseta), Guerreiro do Chapadão (atrás de Fu), PQD, Binho do Engenho e Duda 2D

O chefão do Chapadão, que pertencia à facção Comando Vermelho, havia sido preso em 2015 numa operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope), quando foram presos outros comparsas da mesma organização criminosa. Com ele foi apreendido um fuzil ponto 50.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro afirma que PQD foi o responsável pelos recentes ataques ao Morro do Cajueiro, em Madureira. O traficante queria retomar a comunidade, que havia sido tomada por criminosos de uma facção rival.

Polícia Federal descobre que Adélio passou por mais de 30 empregos fixos nos últimos cinco anos

Começa segunda fase da vacinação contra gripe: confira quem tem direito à dose gratuita